Páscoa: quais os benefícios e malefícios do chocolate para os idosos?

Páscoa: quais os benefícios e malefícios do chocolate para os idosos?

O mês de abril chegou e, com ele, vem a comemoração da Páscoa. É aquele momento em que os supermercados e lojas de bairro ficam cheios de parreiras preenchidas por ovos e deixam adultos e crianças, principalmente, com ainda mais vontade de comer chocolate.

É um momento em que muitos deixam a dieta um pouco de lado para saborear o alimento, mas apesar de parecer vilão, o chocolate também pode ser benéfico para a saúde.

Por que o chocolate é indicado para os idosos?

O chocolate é um doce feito com base de cacau. E essa fruta é rica em flavonóides, uma substância que possui propriedades antioxidantes.

Por essa razão, o consumo de chocolate retarda o envelhecimento e auxilia no combate contra os radicais livres, moléculas tóxicas que comprometem o bom funcionamento do corpo.

Além disso, os flavonóides presentes no cacau impedem que placas de gordura se alojem nas paredes das artérias, evitando, assim, o risco de infarto.

São muitos os tipos de chocolate, mas os que concentram maior quantidade de cacau são: amargo, entre 60 e 85% e meio amargo, 40 a 55%.

Veja abaixo outros componentes presentes no chocolate:

  • O doce é fonte de magnésio, uma substância que auxilia na síntese de proteínas e nas funções muscular e nervosa. Além disso, ele é responsável pela regulação da pressão arterial;
  • Cobre: esse mineral é importante para a produção de glóbulos vermelhos e produção de colágeno. Ele ainda intensifica a saúde óssea e funciona como um ativador do sistema imunológico;
  • Ferro: essencial para a síntese de DNA, ele tem a função, quando na hemoglobina, de transportar oxigênio nos músculos que estão em exercício;
  • Manganês: assim como o cálcio, ele ajuda a manter os ossos fortes e firmes. Além disso, é importante para a elaboração de enzimas que trabalham na síntese de cartilagens;
  • Potássio: ajuda na prevenção de doenças e influencia de maneira positiva tanto a perda de peso quanto o ganho de massa muscular;
  • Zinco: atuante na cicatrização, ele também é necessário na produção de colágeno, uma proteína que dá sustentação à pele;
  • Selênio: tem alto poder antioxidante, fator que auxilia na prevenção de doenças como o câncer. Além disso, participa na proteção contra problemas cardíacos.

Todas essas substâncias e minerais estão, de alguma forma, ligadas com o bom funcionamento do organismo. Por isso, o chocolate é um alimento que pode e é até necessário para os idosos.

Afinal, ao mesmo tempo em que ele auxilia na prevenção de diversas enfermidades comuns nessa fase da vida, ele fortalece o corpo.

Atenção aos excessos

Mesmo o chocolate proporcionando uma série de benefícios, seu consumo merece cautela.

Afinal, ele é um doce abundante em gordura. Por isso, quando consumido em excesso ele pode ocasionar a diabetes e o colesterol. O chocolate pode, ainda, estimular a obesidade e, com ela, complicações como AVC e hipertensão.

O consumo de 30 gramas por dia já é o suficiente para aproveitar todos os benefícios e o sabor do chocolate.

Conheça a Cora Residencial Senior!

A Cora é um Residencial para Idosos especializado em cuidados para o público sênior.

Nossas cinco unidades em São Paulo possuem estrutura completa, confortável e segura para idosos acima de 65 anos. Nossos profissionais multidisciplinares garantem o melhor cuidado para a saúde do idoso em um ambiente que promove a socialização e o bem-estar.

Entre em contato conosco e conheça mais.

4.6/5 - (12 votes)

Receba nossos conteúdos por e-mail

Compartilhe o post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Receba nossos conteúdos por e-mail