Entenda como fazer uma mudança nos hábitos alimentares de idosos

Entenda como fazer uma mudança nos hábitos alimentares de idosos

O alimento é algo que molda a vida das pessoas desde o nascimento. A partir do que se come, se tem uma percepção completa da rotina e dos hábitos que um indivíduo possui e segue.

Por essa razão, fazer mudanças nos hábitos alimentares não é algo fácil, afinal, se altera toda a estrutura de vida. No entanto, existem ações e exercícios que podem ajudar nesse processo.

O começo da mudança alimentar

Em toda mudança, é preciso ter um começo, um despertar. E no cotidiano alimentar, isso não é diferente.

Mas antes de coisas físicas propriamente ditas, é necessário que a pessoa mude, primeiro, a forma de pensar. Por isso, a primeira mudança está na consciência.

Portanto:

  • Comprometimento: talvez esse seja o início da transformação dos hábitos alimentares. Afinal, sem comprometimento é possível desviar o caminho com facilidade.
  • Registro: antes mesmo da reeducação alimentar, pegue um papel e uma caneta e anote tudo o que faz parte da dieta diária. Assim será possível fazer mudanças mais estratégicas, que surtem efeito, de fato.
  • Cores: é comum que se escute que um prato colorido é sinônimo de saúde. E é verdade. Por isso, é importante analisar se os itens presentes no prato são de cores diversas. Dessa forma, você consegue identificar o quão saudável é a alimentação feita.

Depois dessa etapa mais consciente, a reeducação alimentar entra no escopo físico e de ação. E aqui moram os principais passos para se atingir uma mudança completa na alimentação.

Atitudes que idosos podem ter para mudar o hábito alimentar

Seja essa pessoa idosa ou não, a reeducação alimentar é uma atitude que garante uma qualidade de vida melhor. E isso será possível seguindo instruções nada complicadas. Basta saber que é preciso:

  • Cortar os processados e ultraprocessados.
  • Diminuir gradativamente as gorduras saturadas, o sal e o açúcar.
  • Inserir elementos integrais na alimentação, tais como arroz, pães e macarrão. Afinal, os alimentos integrais possuem fibra em abundância.
  • Consumir 1,5L de água por dia e beber sucos naturais.

Fora a questão alimentar e de consciência, existem outros fatores importantes para conseguir transformar esses hábitos.

Praticar atividades físicas de forma gradual, desfrutar de momentos de lazer e dormir, em um período que varia entre 6 e 8 horas por dia, podem ajudar nessa mudança. No entanto, é preciso lembrar que para uma alimentação saudável cada um dos alimentos sugeridos devem ser distribuídos entre as três refeições diárias.

Fazer uma reeducação alimentar não é difícil. Mas precisa de entrega, comprometimento e vontade para que o resultado seja alcançado.

É uma mudança desafiadora, principalmente quando se está sozinho. Por isso, o acompanhamento de um nutricionista é o mais indicado. Ele é quem irá apontar quais os melhores caminhos para se chegar em uma alimentação saudável.

A Cora apoia essa ideia!

A Cora é um Residencial para Idosos que apoia e fortalece a ideia de que a alimentação do idoso deve ser motivo de alegria, e ferramenta em prol da saúde e bem-estar.

Por isso, garantimos que nossos residentes tenham um nutricionista, que elabora um plano alimentar com 6 refeições ricas em alimentos necessários para a saúde do idoso.

Fale com a Cora e descubra todos os benefícios que só um lugar completamente pensado no público sênior pode oferecer!

Receba nossos conteúdos por e-mail

Compartilhe o post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Receba nossos conteúdos por e-mail

Este site utiliza cookies e scripts externos para melhorar a sua experiência.