Como funciona o calendário de vacinação para idosos

Como funciona o calendário de vacinação para idosos

No Brasil, é lei o fato de que todos os cidadãos brasileiros têm direito à vacinação, mas se engana quem pensa que as vacinas devem ser tomadas só na infância. Os idosos também possuem um calendário de vacinação próprio a ser seguido.

Apesar de ter várias indicações de vacinas necessárias, o calendário é um documento fácil de compreender. Basta saber que, nos 12 meses do ano, será preciso tomar 8 (oito) vacinas. Seguindo este artigo, você verá como ele funciona.

Cronograma de vacinação para idosos

As vacinas contra a Influenza, contra a Herpes Zóster, a Tríplice Bacteriana e as Pneumocócicas são de rotina, mas cada uma segue um esquema: a Influenza é feita em dose única anual, assim como a da Herpes Zóster. Já as pneumocócicas, que são a VPC13 e a VPP23, são aplicadas em três doses. As duas são feitas uma em seguida da outra, mas após seis meses, uma nova realização da VPP23 deve ser feita.

A Tríplice Bacteriana possui uma ressalva: se o idoso estiver com o esquema de vacinação básico completo, ele terá de receber um reforço com d-Tpa a cada 10 anos; se estiver incompleto, será preciso uma dose de d-Tpa e uma ou duas doses de dT. Já para aqueles cidadãos que não estão vacinados, é recomendada uma dose de dTpa e duas de dT de forma que as duas primeiras devem ser feitas no intervalo de dois meses e, a terceira, depois de quatro meses das duas primeiras aplicações.

Indicações específicas

As vacinas Meningocócicas Conjugadas, Tríplice Viral e contra Hepatites A e B, Febre Amarela já possuem indicações específicas. A primeira deve ser feita em dose única e sugerida para aqueles que irão fazer viagens para áreas de risco. A Tríplice também é feita em uma dose e é indicada para os idosos com situação grave de risco.

Sobre a vacina contra as Hepatites A e B, é recomendada apenas sob avaliação médica, assim como a da Hepatite A. Porém, uma vez que a da Hepatite A é aplicada em duas doses no intervalo de seis meses, a da Hepatite A e B é aplicada em três doses sendo as duas primeiras aplicadas no intervalo de um mês e a terceira, dentro de seis meses após a última aplicação.

Apesar de parecer complexo e confundir muitos dos idosos e seus familiares, saiba que, independente da vacina necessária, será dado o respaldo por um médico, sendo ele da família ou não.

Cora Residencial Senior

Em um Residencial para Idosos como a Cora, assim como em algumas outras ILPI, os idosos recebem a vacina contra a gripe sem a necessidade do deslocamento a algum posto de saúde, além de os residentes de ILPIs serem grupo prioritário para a vacinação contra o Covid-19.

Até porque, como foi possível notar durante a leitura do artigo, o auxílio médico para que seja respeitado o calendário de vacinação, é essencial.

Portanto, se precisa de um local que cuide até mesmo dos mínimos detalhes no que se trata de cuidado ao idoso, fale com a Cora!

4.5/5 - (4 votes)

Receba nossos conteúdos por e-mail

Compartilhe o post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Receba nossos conteúdos por e-mail