vaidade-idoso-casa-de-repouso

A importância da vaidade após os 60 anos

Acordar cedo, lavar o rosto e dar um sorriso de bom dia para a sua imagem no espelho. Essa é uma prática das pessoas com autoestima e alto astral. E isso tem tudo a ver com vaidade após os 60 anos. Afinal, vaidade não tem idade nem sexo. 

É claro que as mulheres são logo lembradas quando o tema é vaidade. Isso porque elas são as maiores consumidoras de cosméticos e tratamentos de beleza. Mas os homens também não ficam atrás, haja vista o crescimento de barbearias e de cosméticos da linha masculina. 

Sabemos que o envelhecimento deixa marcas. Os cabelos brancos, as rugas e as manchinhas na pele são as evidências que os anos passaram. 

Portanto, o modo como vivemos é revelado no corpo. Se ficamos expostos aos raios solares sem proteção, fumamos, bebemos e ainda mantemos uma vida sedentária é muito mais difícil recuperar o tempo perdido e convertê-lo numa aparência sadia e jovial ao envelhecermos.

É por tudo isso que a vaidade é um termômetro do nosso estado de espírito e da nossa saúde física. Pois quando estamos enfrentando um tratamento médico, estamos passando por um problema familiar ou entramos nos sintomas depressivos, o autocuidado é esquecido. 

Assim, o cabelo sem corte, a unha por fazer e a ausência de maquiagem pode representar que algo não vai bem. Mas também não podemos generalizar porque muitas pessoas foram acostumadas ao longo da vida a não se importar com essas coisas porque se sentem confortáveis como estão. 

O familiar, portanto, precisa ficar atento ao perfil do idoso e oferecer assistência se perceber que algo está diferente do seu padrão de comportamento. 

Contudo, se a vaidade faz parte da personalidade do idoso, preste atenção no restante deste artigo e veja o que o mercado oferece, bem como os cuidados a serem tomados. 

O olhar do mercado para esse novo público consumidor 

A indústria e as clínicas estão de olho nesse consumidor: pessoa com mais de 60 anos que quer cuidar da aparência para se sentir bem consigo mesma. 

Uma pesquisa do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa) de São Paulo identificou que homens e mulheres com mais de 60 anos de idade dão mais importância para os produtos de higiene e beleza do que quando tinham 40 anos. 

Uma provável explicação, segundo o Sebrae, é que aos 40 anos havia outras prioridades que superavam a vaidade.

Outro dado do Sebrae mostra que 92% das mulheres idosas compram cosméticos e 57% não abrem mão de produtos de maquiagem. 

Sendo assim, as empresas têm apostado em determinados produtos para pessoas idosas, como: 

  • hidratantes com argireline para reduzir a profundidade das rugas;
  • pré-shampoos em óleo para melhorar a aparência dos fios arrepiados;
  • batom hidratante e base com Fator de Proteção Solar;
  • tintas de cabelo com combinações químicas menos agressivas para evitar danos ao couro cabeludo.

Sendo assim, o envelhecimento da população foi um dos fatores que contribuiu para a alta no movimento no setor. Enquanto em 2010 o setor movimentou R$ 27,3 bilhões, em 2015 alcançou R$ 50 bilhões. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec). 

Os tratamentos de beleza mais procurados por quem já passou dos 60 

E não são apenas os produtos de beleza que conquistaram mulheres e homens com mais de 60 anos. Tratamentos de rejuvenescimento são procurados por este público. Confira alguns dos procedimentos mais buscados nos consultórios: 

peeling químico: usado no combate às manchas do envelhecimento, o procedimento utiliza substâncias químicas que provocam uma leve descamação da pele. 

preenchimento: basicamente, o preenchimento consiste na introdução de uma substância na pele que faz com que o local tratado suba e fique nivelado à superfície. É usado por pessoas idosas no tratamento de rugas e cicatrizes. 

toxina botulínica: ela é produzida por uma bactéria que provoca o relaxamento muscular através da inibição de uma substância química entre o nervo e o músculo. A ação é localizada, e o efeito pode durar até seis meses. 

laser: o tratamento provoca uma reação inflamatória que, por sua vez, estimula a produção de colágeno e suaviza rugas e cicatrizes. Os lasers mais usados são o CO2 e o Erbium. 

limpeza de pele: existem vários tipos de limpeza de pele, como a assepsia, a extração e a esfoliação, sendo que o esteticista saberá qual é o melhor após fazer uma análise da pele. 

É bom lembrar que qualquer tratamento escolhido deve ser feito por profissional capacitado e em local totalmente regularizado. 

Os principais cuidados com a exposição ao sol 

Os raios solares trazem inúmeras vantagens à pessoa idosa, como a produção de vitamina D, que é tão importante para o fortalecimento da imunidade e a fixação de cálcio nos ossos. 

Porém, o sol é um dos responsáveis pelo envelhecimento da pele. E, por isso, as pessoas mais vaidosas devem tomar cuidados redobrados. 

Segundo os dermatologistas, a exposição aos raios UVA danifica o colágeno, que é responsável pela firmeza da pele. Já os raios UVB favorecem o surgimento de manchas na pele, além de causarem câncer de pele. 

Por isso, os médicos reforçam a recomendação para usar protetor solar e evitar a exposição ao sol das 10h às 16h, especialmente as pessoas que têm pele mais clara. 

Os cabelos e a vaidade após os 60 anos 

Os cabelos são unanimidade quando o assunto é vaidade. Isso porque homens e mulheres se preocupam com os fios e vivem lutando por fios sedosos. 

Nos homens, a principal preocupação é a queda. Nas mulheres, o surgimento dos grisalhos. Por isso, separamos algumas dicas para manter os cabelos saudáveis durante o envelhecimento. Veja: 

  • todos os dias, perdemos cerca de 100 fios de cabelo. Mas é importante ficar atento se a queda for muito frequente. Se isso acontecer, o melhor a fazer é procurar um dermatologista;
  • não use shampoo em excesso. Coloque uma pequena quantidade nas mãos e esfregue os fios;
  • utilize um shampoo anti-resíduos uma vez por semana para eliminar as impurezas retidas;
  • prefira água morna para lavar os cabelos, pois a água quente abre as cutículas dos fios; 
  • evite aparelho de ar-condicionado, já que ele resseca o cabelo e tira o brilho. 

Para concluir, a vaidade após os 60 anos é muito saudável e deve ser estimulada entre os idosos pois aumenta a autoestima e, por consequência, potencializa o auto-cuidado. 

Na Cora Residencial Senior, temos cuidadores de idosos que mantêm contato direto com os residentes e estimulam o auto-cuidado. Além disso, as nossas cinco unidades contam com salões de beleza próprios para o atendimento exclusivo dos nossos residentes. 

Conheça mais sobre nós navegando pelo nosso site

Receba nossos conteúdos por e-mail

Compartilhe o post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Receba nossos conteúdos por e-mail

Este site utiliza cookies e scripts externos para melhorar a sua experiência.