A importância da hidratação em altas temperaturas

A importância da hidratação em altas temperaturas

O mês de dezembro chegou e, com ele, também retorna o verão, estação do ano caracterizada pelas altas temperaturas. Sabemos que em dias quentes o tempo tende a ficar mais seco, aumentando os riscos de desidratação. 

Durante o envelhecimento, o nosso corpo passa por diversas transformações. É comum, inclusive, que nossos sentidos sejam alterados. Por isso, após os 60 anos nossa sede diminui e passamos a ingerir menos líquidos, ainda que em dias quentes.

Por conta dessa mudança no organismo, os idosos podem ser acometidos com mais frequência pela desidratação. Saiba mais!

Por que devemos nos hidratar ainda mais em dias quentes?

Quando estamos em dias muito quentes, o nosso corpo tem dificuldades para manter sua temperatura estável. Dessa forma, mecanismos do organismo como o suor, que ajuda no resfriamento do corpo, fazem com que ele libere mais líquidos do que o normal, inibindo de certa forma a desidratação.

Por isso, precisamos repor essa água que foi liberada, para que o nosso organismo mantenha a sua estabilidade.

Benefícios de beber água

Beber água proporciona diversos benefícios para a saúde do nosso corpo, entre eles:

  • Melhora da circulação;
  • Hidratação da pele;
  • Melhor funcionamento dos rins;
  • Redução do risco de câncer colorretal;
  • Pulmões livres de bactérias;
  • Menor risco de ser acometido por constipações;
  • Temperatura corporal regulada.

A hidratação também é de extrema importância para que alguns remédios funcionem de maneira correta. 

É importante ressaltar que precisamos consumir líquidos regularmente, visando evitar a fadiga e garantir um envelhecimento saudável.

Fique atento aos sinais de desidratação

A desidratação pode causar diversos sintomas como:

  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Mal-estar;
  • Fadiga;
  • Alteração de comportamento;
  • Diminuição da vontade de urinar;
  • Boca seca.

Esses sintomas são característicos de uma desidratação leve, que é simples de ser tratada. Por isso, é bom estar atento para evitar o agravamento do quadro.

Riscos da desidratação

Existem algumas complicações que podem afetar diretamente os idosos que estão desidratados. São elas:

  • Convulsões;
  • Insolação;
  • Pedras nos rins;
  • Tonturas;
  • Desmaios;
  • Confusão mental.

Quantidade correta de água 

Em média, devemos beber 2 litros de água por dia, principalmente quando já passamos dos 60 anos. Porém, em dias mais quentes e secos é preciso consumir mais líquidos do que o normal, já que nesse período há um risco maior de desidratação.

Para estimular o consumo de líquidos, podemos promover as seguintes ações:

  1. Água saborizada: adicione na água gotas de limão ou de laranja, para que o hábito se torne ainda mais agradável. Faça isso ao longo de todo o dia; 
  1. Tome pequenas doses de água e mantenha esse hábito de forma constante em seu cotidiano;
  1. Faça lembretes para que o idoso e demais moradores não se esqueçam de consumir água e outros líquidos.

Cora Residencial Senior

A Cora é um residencial para idosos inovador, com atividades diárias de estímulo físico e cognitivo, que proporcionam saúde e bem-estar. 

Contamos com equipe assistencial 24h, que está sempre atenta ao quadro clínico dos residentes, prevenindo o surgimento de diversas condições clínicas, como a desidratação.Para saber mais, entre agora mesmo em contato conosco!

Receba nossos conteúdos por e-mail

Compartilhe o post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Solicite Orçamento

Ligue para nós ou preencha o formulário.

Fale com a Unidade

Entre em contato com a Unidade Cora.

Receba nossos conteúdos por e-mail