Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print

7 chás medicinais que são ideais para idosos

Os chás são digestivos, curativos e saborosos, ainda mais se forem acompanhados de um bolo caseiro ou bolachinhas crocantes. Mas neste artigo vamos falar especialmente dos chás medicinais, que têm efeitos preventivos e curativos. Então, acompanhe nossas dicas com sete ervas importantes no envelhecimento por atuarem diretamente na imunidade e na memória. 

Mas antes das dicas é bom lembrar que os chás eram usados pelos curandeiros chineses desde 2.500 anos a.C. As técnicas e o conhecimento foram progredindo até que a medicina tradicional passou a criar fitoterápicos, que são remédios feitos com plantas medicinais, seja ela inteira ou apenas as raízes ou folhas. 

Portanto, a tradição foi passada de geração em geração. Quem não se lembra dos nossos parentes mais longevos preparando um chá de alho para gripe ou uma xícara de chá de boldo para dor de estômago? Afinal de contas, muitos defendem que os chás são fortes aliados na prevenção e no tratamento de doenças. 

Nesse sentido, confira os chás indicados para pessoas idosas e, logo depois, fique atento às dicas de como preparar o chá ideal. 

1.Chá verde 

O chá verde tem fama de emagrecedor, mas não é só isso. Ele é rico em vitamina C, vitaminas B1 e B2 e potássio. Portanto, ele ajuda a fortalecer o sistema imunológico. Mas um poder do chá verde que poucos conhecem, e que o faz ser importante para os idosos, é a melhoria das funções cerebrais, aumentando a concentração e melhorando a memória. 

Outro benefício interessante é que ele diminui o risco de diabetes por reduzir os níveis de açúcar no sangue. Nesse sentido, o chá também auxilia o sistema circulatório, evitando assim o risco de doenças cardiovasculares. 

2.Camomila

Além de ter um cheirinho gostoso, o chá de camomila é importante para idosos que têm insônia, pois ele acalma a mente e relaxa os músculos. Outras propriedades medicinais da erva estão ligadas ao controle de dores abdominais, sobretudo cólicas. 

O consumo do chá de camomila é indicado à noite, após o jantar. Afinal, ele proporciona um sono tranquilo. E só para complementar a bebida também faz bem para a pele e para o estômago, em caso de indisposição. 

3.Hortelã 

A hortelã é facilmente encontrada em feiras e supermercados, além de também poder ser plantada em vasos. Por isso, o seu chá pode ser preparado diariamente. Só para reforçar os seus benefícios para pessoas idosas, a hortelã melhora a digestão, alivia sintomas gripais e melhora coceiras na pele, que são comuns no envelhecimento devido ao ressecamento desse órgão. A erva é aromática e fácil de preparar.  

4.Boldo

De sabor forte e amargo, o boldo é excelente para o fígado e o estômago. Ele ajuda a produzir mais urina e evita o crescimento de bactérias na bexiga. O consumo do chá de boldo também ajuda a produzir suco gástrico no estômago, melhorando as funções estomacais. Para ter efeito, o chá deve ser bebido logo após o preparo. Basta limpar as folhas com uma mistura de água sanitária e água, secá-las ligeiramente, espremê-las e acrescentar água para o consumo. 

5.Capim-limão

Entre os vários nomes do capim-limão estão o capim-santo e o capim-cidreira. Ele também tem benefícios no sistema gastrointestinal. Devido à sua ação antiespasmódica, ele ajuda a controlar dores estomacais e a matar bactérias nessa região. 

Por ser diurético, o capim-limão controla o inchaço e, devido aos antioxidantes, ele previne o envelhecimento precoce e fortalece o sistema imunológico contra gripes e resfriados. 

6.Macela

O chá de macela (ou marcela, como preferir) tem várias propriedades terapêuticas. Portanto, entre os seus benefícios estão: ajudar em casos de azia, febre, tosse, má digestão, dor de estômago, gastrite, dor de cabeça e muitos outros. As suas folhas podem ser usadas em forma de chá ou batidas com gema e leite. Neste último caso, ela funciona como um poderoso remédio para tosse seca. 

7.Gengibre 

O gengibre é usado desde a Antiguidade devido aos seus poderes terapêuticos. Ele é um rizoma (assim como a batata e a beterraba) que pode ser usado como tempero e chá. Com sabor picante, o gengibre tem efeitos anti-inflamatório, antisséptico e antioxidante. O seu chá esquenta o corpo e, por isso, ele é muito apreciado no inverno. Além disso, alivia náuseas e tosses. Mas o gengibre também pode ser usado para controlar artrite, dores no corpo e até controlar as flatulências. 

Diferenças entre o chá desidratado e o chá de saquinho 

Será que o chá de saquinho tem o mesmo efeito do chá de folhas desidratadas ou até mesmo do chá das partes da planta colhidas diretamente da horta? 

O que se sabe é que o chá de saquinho é um alimento industrializado. Portanto, a indústria utiliza a planta inteira para processar e produzir a erva moída que é colocada no saquinho que será mexido na sua xícara. 

Entretanto, as plantas medicinais têm propriedades concentradas em determinadas áreas, como a raiz, o caule ou as folhas. Sendo assim, o chá de saquinho não é a melhor opção. 

Por consequência, sempre que for possível, prefira a erva natural ou desidratada para fazer chá. 

Preparando o chá ideal 

Preparar chá é uma arte? Talvez não, mas é preciso ter uma certa técnica na preparação. Veja as dicas abaixo: 

  • ferva a água na temperatura ideal para o tipo de chá. Chá verde, por exemplo, requer água a 70ºC, ao passo que o chá preto exige água a 95ºC. Só para se ter uma ideia, quando a água começa a formar as primeiras bolinhas, ela está numa temperatura média de 85ºC. Lembre-se que água muito quente queima as folhas e pode deixar o chá mais amargo; 
  • prefira o bule de porcelana ou de vidro, já que o bule de metal pode alterar o sabor do chá; 
  • faça um saquinho com a erva (ou as ervas) preferida e coloque dentro do bule. Depois é só despejar a água fervente fazendo movimentos circulares para permitir a maior entrada de oxigênio;
  • com o bule tampado, deixe a bebida descansar por cerca de cinco minutos, retire o saquinho e sirva conforme a sua preferência. 

Para concluir, lembre-se que é importante usar os chás medicinais com equilíbrio, para não causar efeitos colaterais, e não substituir os medicamentos pelos chás, consultando sempre um médico em caso de dúvidas. 

Na Cora Residencial Senior, os residentes tem acompanhamento nutricional com seis refeições diárias preparadas com ingredientes selecionados e o processo ideal para promover a saúde de todos. 

Conheça mais sobre o novo conceito de moradia para idosos clicando no site.