Medicamentos que aumentam o risco de demência nos idosos

Medicamentos que aumentam o risco de demência em idosos

Você sabia que existem algumas medicações que podem aumentar o risco de demência em idosos ou acelerar a evolução deste tipo de diagnóstico?

Essas medicações são, em sua maioria, chamadas de anticolinérgicos. São remédios comuns, com prescrição e venda livre, mas que contêm uma série de efeitos colaterais, que podem piorar os sintomas de Alzheimer e doenças similares. 

Por que os anticolinérgicos causam sintomas de demência?

Os anticolinérgicos bloqueiam a acetilcolina, um neurotransmissor (substância química do cérebro) que é usado para aprendizagem, memória e funções musculares. 

De forma simplificada, os neurotransmissores são como mensageiros que carregam instruções dentro do cérebro e para o resto do corpo. 

Naturalmente, os idosos possuem um número menor desses “mensageiros”, visto que nossos corpos diminuem sua quantidade à medida que envelhecemos. 

Quais medicamentos são anticolinérgicos?

Para que você possa entender quais medicamentos prescritos têm efeito anticolinérgico, listamos alguns diagnósticos em que podem ser utilizados remédios desta categoria. São eles: bexiga hiperativa, insônia, tosse, resfriado, alergia, problemas de comportamento, transtornos de humor, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e Parkinson.

Essa lista pode não incluir alguns quadros clínicos, no entanto, serve como um auxílio inicial na identificação de medicamentos utilizados pela família, que podem ter efeito anticolinérgico.

É importante ressaltar que você deve consultar um médico para saber se, de fato, o medicamento utilizado tem efeito anticolinérgico e quais são seus riscos e benefícios.

Efeitos colaterais comuns de medicamentos anticolinérgicos

Além de bloquear os neurotransmissores, os medicamentos anticolinérgicos também têm efeitos colaterais.

São eles:

  • Confusão mental;
  • Problemas de memória a curto prazo;
  • Dificuldades de raciocínio.

Também podem surgir sintomas como:

  • Visão embaçada;
  • Sonolência;
  • Febre constante;
  • Boca seca;
  • Constipação/retenção de urina.

Esses efeitos colaterais podem piorar os sintomas de demência existentes ou fazer alguém sem problemas cognitivos se comportar como se tivesse Alzheimer ou quadro similar.

O que fazer se o seu familiar idoso estiver tomando medicamentos anticolinérgicos?

Bom, antes de mais nada, é importante lembrar que: nunca inicie, mude ou deixe de tomar qualquer remédio sem consultar um médico previamente, pois isso pode causar sérios problemas de saúde.

O primeiro passo é conversar com o profissional sobre suas preocupações. Peça para que ele explique os riscos e os benefícios do medicamento. Além disso, verifique qual a sua recomendação para o tratamento. 

Cora Residencial Senior, o lugar ideal para idosos com quadros neurodegenerativos

A Cora é um Residencial para Idosos que possui estrutura completa para acolher idosos dos mais diferentes perfis. 

Nossos espaços são amplos, seguros e confortáveis. Contamos com profissionais multidisciplinares, que promovem um cuidado humanizado.

Diariamente, acontecem em nossas unidades atividades de estímulo físico e cognitivo, que trazem diversos benefícios para idosos com quadros neurodegenerativos, como Parkinson e Alzheimer. 

Também realizamos constantemente eventos temáticos, que incentivam a socialização entre os moradores e o surgimento de novos vínculos.

Por isso, se você precisa de um lugar acolhedor para o seu familiar, entre em contato conosco!

Receba nossos conteúdos por e-mail

Compartilhe o post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Receba nossos conteúdos por e-mail