Categorias: Cuidados

Veja 7 benefícios da fisioterapia para idosos

A fisioterapia para idosos ou fisioterapia geriátrica é usada na prevenção, tratamento e reabilitação do paciente. Ela é indicada para idosos com sequelas de AVC, diagnosticados com Alzheimer, Doença de Parkinson e outras patologias. Entre os seus vários benefícios estão a prevenção de quedas e a diminuição da dor.

Sendo assim, as sessões podem ser feitas individualmente ou em grupo, conforme as condições e as necessidades da pessoa idosa. Porém, o mais importante é que o indivíduo não abandone o tratamento antes de concluir a quantidade ideal de sessões. Caso contrário, a fisioterapia não terá o efeito desejado.

Afinal de contas, as massagens e exercícios desenvolvidos pelo fisioterapeuta visam atacar a raiz do problema, que pode tanto ser uma doença quanto uma lesão causada num acidente.

Desse modo, além do tratamento farmacológico, é fundamental que o idoso siga o tratamento fisioterápico para voltar, rapidamente, a ter qualidade de vida, sem dores ou incômodos.

Dessa forma, separamos 7 benefícios ligados à fisioterapia para você identificar durante o tratamento. Veja a seguir.

1.Previne o risco de quedas

As pessoas idosas têm um enfraquecimento natural dos músculos devido à perda de massa magra no corpo. Aliado a sintomas de doenças, ela também pode sentir vertigens. Por isso, a fisioterapia geriátrica atua no fortalecimento dos músculos, evitando, assim, a ocorrência de quedas.

2.Atua no combate a complicações respiratórias

Algumas enfermidades atuam diretamente no sistema respiratório, como a Covid-19, causada pelo novo coronavírus. Dessa forma, exercícios para melhorar a capacidade respiratória são muito bem-vindos entre os idosos.

Assim, indivíduos que enfrentaram doenças infecciosas, como a pneumonia, devem fazer fisioterapia para acelerar a recuperação.

Pacientes idosos tendem a ter limitações nas funções respiratórias por conta das doenças infecciosas, especialmente depois de longos períodos de internação. Nesses casos, a fisioterapia respiratória é bastante indicada.

3.Diminuição das dores

A dor compromete a qualidade de vida, tirando-nos a alegria e o ânimo. Por certo, existem medicamentos que controlam a dor, mas as sessões de fisioterapia são indicadas para auxiliar o tratamento e, assim, evitar a ingestão de substâncias químicas. Em casos como a artrose, por exemplo, que causa dores constantes, a fisioterapia é uma forte aliada.

4.Melhorar a flexibilidade

Quando somos mais jovens, nosso corpo é muito mais flexível, ou seja, conseguimos encostar os dedos na mão nos pés com facilidade. Porém, quando envelhecemos vamos ficando mais “travados”.

A fisioterapia surge, então, no sentido de preservar a flexibilidade ou, pelo menos, melhorar o quadro atual. Isso é conquistado com exercícios regrados de alongamento, adaptados às condições do idoso.

5.Estimular a independência

O idoso submetido a sessões de fisioterapia regulares tende a ter menos dor e mais autonomia nos movimentos. Por isso, muitas vezes, o fisioterapeuta orienta idoso e familiar a como se portar diante das tarefas do dia a dia.

6.Preservar a coordenação

Dependendo do estágio de algumas doenças, como o Alzheimer, a coordenação motora é afetada e isso acaba prejudicando o idoso em seus afazeres, desde a higiene pessoal até a alimentação. Por isso, a fisioterapia geriátrica é empregada para melhorar o equilíbrio e restabelecer alguns movimentos corporais.

7.Garantir força muscular

Devido à perda de massa muscular, os idosos ficam com os músculos enfraquecidos, aumentando a sensação de cansaço nos movimentos. Por isso a fisioterapia é usada para fortalecer os músculos através da repetição de exercícios e alongamentos. Assim, o idoso mantém a qualidade de vida.

Confira em quais situações a fisioterapia para idosos é mais indicada

Os fisioterapeutas são muito requisitados nas equipes multidisciplinares de instituições de longa permanência para idosos e nos trabalhos de home care para reabilitação de indivíduos acometidos por doenças ou que se recuperam de acidentes, quedas e cirurgias. Veja, portanto, alguns casos em que a presença do fisioterapeuta é fundamental:

Quedas

Pesquisas médicas indicam que 30% dos idosos caem pelo menos uma vez por ano. Cerca de 70% dessas quedas ocorrem dentro de casa. Por isso, é tão importante preveni-las com sessões de fisioterapia para fortalecer os músculos e preservar o equilíbrio.

Neste caso, ainda, a fisioterapia pode ser aplicada na reabilitação do paciente, com exercícios regulares que trabalham a recuperação do membro.

Além disso, é fundamental adaptar o ambiente para o idoso, retirando tapetes, cortinas longas e evitando pisos escorregadios.

Alzheimer

A fisioterapia auxilia o paciente de Alzheimer na retomada do equilíbrio, na prevenção do encurtamento dos músculos, na prevenção das contraturas musculares e na prevenção de atrofias.

No estágio avançado do Alzheimer, o idoso pode perder a mobilidade, ficando acamado. Nesse sentido, os exercícios e alongamentos da fisioterapia auxiliam na preservação dos movimentos.

Parkinson

O paciente com Doença de Parkinson apresenta tremor de repouso, que é muito característica da enfermidade. Nesse sentido, a fisioterapia visa tratar os distúrbios já apresentados pelo idoso e retardar o surgimento de novos sinais da doença. Dessa forma, o fisioterapeuta concentra os exercícios na prevenção da rigidez muscular e na melhoria da postura.

AVC

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das principais causas de morte e de internação de idosos. Dessa forma, quando retornam do hospital, os pacientes enfrentam sequelas, como a dificuldade de movimentar os membros. Nesse sentido, os exercícios fisioterapêuticos são utilizados para combater a hemiplegia, que é a paralisia de metade do corpo (podendo ser a direita ou a esquerda).

Portanto, a atuação do fisioterapeuta pode se dar em casa, em pacientes acamados ou em instituições. Os exercícios podem ser individuais ou coletivos e serem focados na prevenção ou na reabilitação.

Para concluir, com o aumento da expectativa de vida e os tratamentos cada vez mais avançados de saúde, os idosos necessitam da intervenção dos cuidados fisioterapêuticos, juntamente com o tratamento medicamentoso.

Quando feitos em grupos, os exercícios da fisioterapia para idosos deixam o atendimento ainda mais estimulante, trazendo tanto benefícios físicos quanto psicológicos.

Aqui na Cora Residencial Senior, a fisioterapia está entre as atividades semanais. Há salas específicas nas unidades para sessões individuais e coletivas.

Aliás, o atendimento é pautado no cuidado humanizado para garantir o bem-estar do residente e a sua completa recuperação.

Assim, navegue no site da Cora e conheça melhor a estrutura da nossa equipe multidisciplinar nos cuidados integrais aos nossos residentes.

Deixe seu comentário

Postagens recentes

Pessoas acamadas: conheça os principais problemas de saúde que as afetam

Pessoas acamadas exigem um trato especial para proporcionar bem-estar e, ao mesmo tempo, não adquirirem novas doenças. A falta de… Leia mais

10 horas atrás

Confira dicas de jardinagem com 10 plantas fáceis de cuidar em casa

Cultivar plantas pode ser um excelente hobby para idosos. Isso porque o contato com a natureza tranquiliza. Além disso, o… Leia mais

1 semana atrás

Confira 15 dicas de filmes

Nada como um bom filme para dar boas risadas ou se inspirar em belas histórias, não é mesmo? Mas são… Leia mais

1 semana atrás